DISASTER RECOVERY NA NUVEM

Hoje, mesmo cientes do quão é importante adotar boas práticas para proteger as informações de qualquer incidente, muitas organizações ainda não possuem uma maturidade no que se diz respeito à segurança e redução de vulnerabilidades.

Atualmente, se a sua empresa fosse tomada por algum incidente (incêndios, inundação, queda da rede, problemas de hardware, falhas físicas ou humanas) você continuaria a prover os seus serviços? Você já parou para pensar quantas empresas abriram falência após perderem todos os seus dados?

Pois então, o Disaster Recovery pressupõe que todo data center seja espelhado em outro site, com a mesma infraestrutura física e as mesmas licenças, e que ambos estejam sincronizados. Porém, o custo para manter dois data centers idênticos, sendo um deles ocioso é altíssimo. Além disso, não é uma boa ideia manter essa infraestrutura no mesmo local de produção das informações, o risco de perda é extremamente alto.

Com as suas informações na nuvem, você não precisa preocupar com isso, você só paga pelo espaço utilizado, ou seja, os seus custos vão lá pra baixo e os seus dados sempre estarão prontos para entrar em produção independente de qualquer situação. Essa solução otimiza o seu investimento, devido ao seu custo x benefício e auxilia na recuperação do seu ambiente de TI, colocando-o em execução em minutos.

Não tenha dúvidas que os melhores planos de recuperação de desastres são construídos na nuvem! Sabemos como criar um ambiente resiliente, econômico e executado com rapidez em caso de crise.

 

As razões para executar um bom Plano de Disaster Recovery aparecem em algumas estatísticas do Gartner:

  • 43% das empresas deixam de operar imediatamente após algum acidente envolvendo seus principais ativos de TI;
  • 51%, encerram suas atividades nos dois anos seguintes ao desastre que tenha ocasionado uma grande perda de dados ou impossibilitado a utilização de seus recursos de TI;
  • apenas 6% das empresas envolvidas em acidentes como enchentes, incêndios, desabamentos ou sabotagens humanas intencionais, conseguem superar esse momento e retomar suas atividades.

POR QUE MIGRAR PARA NUVEM?

 

Qual é o tempo médio que a área de TI da sua empresa gasta para comprar, configurar e disponibilizar hardwares, sistemas operacionais e softwares no modelo tradicional? O uso do cloud computing vem revolucionando o modo como as atividades, as comunicações e os dados são gerenciados e armazenados. Confira agora algumas vantagens que essa tecnologia traz para as empresas!

Segurança: Os provedores cloud investem bilhões em segurança da informação e passam por auditorias e certificações reconhecidas pelo setor. Além disso, acidentes em infraestrutura física podem acontecer a qualquer momento, mas essa não é uma preocupação quando se fala em computação em nuvem, pois os dados estarão sempre disponíveis.

EscalabilidadeSe a sua empresa possui infraestrutura física é possível que os seus planos de crescimento sejam impactados pelos prazos de upgrade de servidores e migrações de infraestrutura. Com a nuvem, a qualquer momento será possível redimensionar para mais ou para menos a capacidade da sua infraestrutura de acordo com necessidade da empresa.

Economia: Dispensa a aquisição de hardware, montagem de uma infraestrutura para o servidor físico (incluindo energia) e licenças de software. Você paga apenas pelo o espaço que os seus dados utilizam. Além disso, você terá uma infraestrutura sempre atualizada (não deprecia) e o retorno dos seus investimentos (ROI) será muito mais rápido.

Agilidade: Você poderá provisionar nova infraestrutura em minutos em vez de em dias, semanas ou meses.

Gerenciamento simplificado e disponibilidade garantida de 99,9%.

Atualização tecnológica sem investimento: Infraestrutura sempre atualizada (não deprecia).

Concentre-se no seu negócio: A equipe de TI não terá mais dores de cabeça relacionadas à esta infraestrutura, o gerenciamento é simplificado, permitindo uma atenção ao negócio e uma probabilidade maior de sucesso nas iniciativas de tecnologia baseadas na nuvem.

Sustentabilidade e meio ambiente: A emissão de gases do efeito estufa da sua empresa seria reduzida drasticamente por não ter gastos energéticos desnecessários. Um estudo, realizado por Acceture e WSP, mostrou que empresas pequenas que adotam a computação em nuvem podem reduzir em até 90% a emissão de carbono, enquanto as grandes teriam uma economia de 30%. Outro estudo da Carbon Disclosure Project (CDP) descobriu que as empresas norte-americanas que usaram serviços de cloud computing alcançaram uma economia de energia anual combinada de US $ 12,3 bilhões e uma redução das emissões de carbono equivalentes a 200 milhões de barris de petróleo.

 

 

 

 

Em cloud computing, a pergunta deixou de ser “devo migrar para a nuvem?” e tornou-se “quando e qual a melhor maneira de migrar?

Estudos do Gartner apontam que até 2020 empresas que não utilizam computação em nuvem serão tão raras quanto as que hoje não utilizam Internet e que os investimentos das empresas brasileiras em Cloud devem atingir US$ 20 bilhões.

A Forrester Research estima que o mercado global de nuvem está se expandindo a uma taxa de crescimento anual de 22% e as previsões são as de que atinja US$ 236 bilhões até 2020. Em um outro levantamento, dessa vez realizado pela IDC, afirma que até 2020, 67% da infraestrutura e software de uma empresa serão voltados para ofertas baseadas em tecnologias de Nuvem.

 

 

Confira os resultados que os nossos clientes alcançaram!

São mais de 750 projetos realizados em todo o território nacional e centenas de clientes felizes com as nossas entregas.