CASU/UFMG adota as melhores práticas no gerenciamento dos seus serviços de TI

CASU/UFMG adota as melhores práticas no gerenciamento dos seus serviços de TI

A CAIXA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DA UNIVERSIDADE/UFMG é uma associação que foi fundada por servidores da UFMG com o objetivo de implantar um Plano de Saúde próprio e personalizado.

Com 25 anos de história, a CASU se destaca dentro do segmento de autogestão sem fins lucrativos, sendo classificado como o melhor plano de saúde de médio porte de Minas Gerais. Possui mais de 24 mil beneficiários e conta uma estrutura que garante a qualidade na assistência médica, hospitalar e de diagnóstico complementar.

Por sempre buscar melhoria e gerar valor aos seus associados, a CASU e a Portnet Tecnologia idealizaram a aplicação das melhores práticas no gerenciamento dos seus serviços de TI.

A fim de atender a demanda crescente com eficiência e qualidade, foi adotada a Central de Serviços, baseada na metodologia ITIL (Information Technology Infrastructure Library). Os resultados do projeto foram tão satisfatórios que agora será implementada a CSC – Central de Serviços Compartilhada, ou seja, os colaboradores da CASU poderão solicitar atendimento via Portal para todos os outros setores da empresa (Administrativo, Financeiro, Qualidade, Comunicação e Marketing, Contábil e outros).

Alguns resultados conquistados:

  • Melhor percepção e satisfação dos colaboradores sobre os serviços de TI;
  • Maior disponibilidade dos recursos computacionais;
  • Melhor qualidade e agilidade no tratamento de requisições e incidentes dos usuários;
  • Funções bem definidas: os atendimentos são direcionados para o colaborador da TI que é especialista na demanda solicitada;
  • Melhor comunicação e trabalho em equipe;
  • Utilização otimizada dos recursos de suporte de TI e aumento da produtividade do negócio (redução do volume de chamados e priorização das requisições chamados por grau de importância ao negócio);
  • Informações gerenciais mais significativas para apoio à tomada de decisão.

Terceirização de serviços de TI: 4 razões para aderir

Terceirização de serviços de TI: 4 razões para aderir

A terceirização de serviços de TI está cada vez mais presente em organizações de diversos portes e segmentos que precisam lidar com diferentes necessidades de consumo, aprimorar o seu negócio e reduzir despesas sem abrir mão da segurança e da qualidade.

Ao terceirizar o ambiente de TI, é possível liberar a equipe da complexidade operacional para que você possa concentrar na parte importante do negócio e criar novas oportunidades com o uso da tecnologia. Essa mudança no papel da TI, menos focada na manutenção e mais voltada à inovação é a resposta à demanda de um mercado competitivo e extremamente veloz.

Confira agora mais 3 benefícios que justificam a contratação de uma empresa especializada para cuidar da sua TI:

 

Economia

As empresas podem reduzir seus custos recorrentes com a contratação de profissionais especializados e de toda estrutura necessária para uma demanda específica. É financeiramente inviável contratar profissionais que dominem diversas especialidades da área de TI e arcar com todas as certificações para o aprendizado contínuo. Ao terceirizar a TI, você pode focar seus recursos para otimizar a sua estratégia.

 

Qualidade, velocidade e tranquilidade

Ao contratar uma empresa para gerir todo ou parte do seu setor de TI, além de ter acesso às melhores práticas de processos e visão de tendências, você terá à sua disposição uma equipe de especialistas dedicada para a atender a sua demanda com a máxima qualidade, quando e onde for necessário.

 

Segurança e Disponibilidade

Quando se tem um parceiro com um grau de maturidade elevado da TI para gerenciar seu ambiente, aumenta-se a segurança e disponibilidade dos dados da empresa. O seu negócio passará a ter rotinas de proteção que eliminam as vulnerabilidades e auxiliam na criação de uma infraestrutura monitorada e com alto desempenho para a continuidade do negócio. 

 

Essas são algumas das principais razões para você terceirizar a sua TI. Com os avanços tecnológicos é preciso adaptar os seus recursos técnicos e a infraestrutura para encarar os seus concorrentes e antecipar as demandas do mercado. Converse com a Portnet! São mais de 13 anos de experiência no mercado de TI.

 

 

Descubra como avaliar a infraestrutura de TI da sua empresa

Descubra como avaliar a infraestrutura de TI da sua empresa

Você sabe dizer com confiança qual é o estado da sua infraestrutura de TI hoje? Quanto mais o setor vem ganhando importância dentro das empresas, mais fundamental se torna um diagnóstico completo e confiável.

Mas como fazer uma avaliação que te ajude a identificar obstáculos e oportunidades para o futuro do seu negócio? Vamos responder a essa pergunta listando os tópicos principais para você ficar de olho:

 

Entenda a importância da TI

O primeiro passo para avaliar a sua infraestrutura tecnológica é entender o quão importante esse estudo se tornou no mercado atual. A TI hoje ocupa um papel central nas ambições estratégicas de qualquer empresa, pois passou de um departamento administrativo para ser o meio pelo qual CEOs e empresários encontram soluções e implementam inovações para ganhar vantagens competitivas.

Essa transformação digital no mundo corporativo pode significar um novo rumo de crescimento ou a obsolescência completa, tudo depende da sua capacidade de avaliar corretamente a infraestrutura de TI para que ela indique como apontar o navio para a rota certa.

 

Crie e faça uso de indicadores de performance

Do mesmo jeito que indicadores de performance são utilizados para entender a saúde geral de uma empresa, eles também podem existir na avaliação de desempenho da sua estrutura de TI.

Estabeleça a coleta de dados que indiquem questões como produtividade, tempo de resolução de problemas, quantos chamados são abertos, disponibilidade e, principalmente, a satisfação dos usuários.

Monitorar esses indicadores é a melhor forma de não só fazer uma avaliação pontual e completa da infraestrutura, como facilitar a sua visão geral do sistema no futuro, com constância e agilidade para fazer ajustes quando necessário.

 

Avalie também os riscos

Avaliar uma infraestrutura de TI significa também descobrir quais riscos ela corre: podem ser ameaças externas, ataques e invasões, mas principalmente quais são as chances do sistema falhar e por quanto tempo ele ficaria indisponível até que pudesse ser recuperado.

 

Identifique a origem dos gastos com a infraestrutura de TI

Outro lado dessa avaliação de performance e patrimônio é saber quanto custa manter toda a infraestrutura funcionando e discriminar esses gastos para entender melhor como esse investimento é aplicado.

Quantas operações são feitas in-house? Quanta flexibilidade você tem para realocar capital tecnológico? Quais são as oportunidades de investir em tecnologia que estão sendo desperdiçadas porque minha infraestrutura está engessada em um modelo muito tradicional?

Entender questões como essas pode levar o CEO a insights que evitem até que a sua empresa seja atropelada pela concorrência, ao se adiantar a esses problemas com investimentos assertivos e novas estratégias de negócio.

 

Procure ajuda especializada

Por último, que tal um pouco de ajuda? Por mais capacitada que seja sua equipe de TI, dificilmente uma empresa por si só tem tempo e mão de obra suficiente para fazer uma avaliação completa e focada, que una todos os tópicos acima em um relatório definitivo.

É por isso que muitos diretores e empresários buscam ajuda especializada através de parcerias e consultorias, com profissionais que têm expertise nesse tipo de diagnóstico. Além de economizar tempo e dinheiro, você tem no final um resultado muito mais confiável e com todas as ferramentas necessárias para fazer sua empresa crescer.

A infraestrutura de TI hoje tem esse poder de possibilitar novas soluções e estratégias que te coloquem um passo à frente da concorrência!

É isso que você está procurando agora? Então entre em contato com a Portnet e vamos juntos fazer uma avaliação completa do seu ambiente de TI!

 

Conheça os 6 principais indicadores de TI e como medir do jeito certo

Conheça os 6 principais indicadores de TI e como medir do jeito certo

Para avaliar as atividades desenvolvidas por um setor de Tecnologia da Informação e criar soluções para problemas e falhas nos processos, é necessário ter em mãos indicadores de TI que baseiem a tomada de decisão de um gestor.

Os KPIs (Key Performance Indicators) são responsáveis por medir a produtividade, o desenvolvimento e a qualidade do trabalho feito dentro da empresa pelo setor de TI e, se empregados corretamente, são ferramentas poderosas de aprimoramento de processos e de redução de custos.

No post de hoje, conheça 6 indicadores para começar a usar já no seu negócio.

1. Abertura de chamados

É um indicador de produtividade importante para a avaliação da quantidade de serviços solicitados e da adoção de metas de melhoria ao longo do tempo. É possível também levantar dados sobre a origem dos chamados, identificando os usuários que solicitam atendimento com mais frequência e a quantidade de chamados que cada técnico está atendendo.

2. Tempo de resolução de problemas

O tempo gasto pelo profissional de TI para resolver os chamados abertos também deve ser avaliado para identificar dificuldades e encontrar soluções para aumentar a produtividade da equipe.

É possível padronizar o tempo de resolução de cada tipo de problema de acordo com sua complexidade e prioridade dentre as solicitações. Assim, o gestor cria uma forma de motivar o profissional mais lento no atendimento ou na resolução de problemas e pode recompensar aquele que é mais ágil.

3. Custos do setor

Ter em mãos os dados de custos de operações, de aquisição de materiais e de investimentos por projeto, por exemplo, é fundamental para avaliar a performance do setor de TI. Além de identificar os gastos, é interessante cruzá-los com os resultados de cada investimento e identificar quais deles trazem mais retorno para a organização e quais precisam ser revistos.

4. Erros e bugs

Registrar a quantidade de erros cometidos em cada projeto ou serviço é um dos indicadores de TI mais importantes para medir a qualidade do trabalho que está sendo feito. O mesmo vale para bugs em softwares criados pelo departamento e falhas nos sistemas e na rede, que podem comprometer o andamento do trabalho na empresa.

A partir da identificação quantitativa, o ideal é que o gestor estabeleça metas para que a equipe diminua os índices de erros e bugs em todas as suas atividades.

5. Disponibilidade de servidores e sistemas

Verificar a disponibilidade dos servidores, das redes e dos sistemas é fundamental para garantir o andamento do trabalho de todos os colaboradores de uma empresa. O gestor deve usar indicadores de disponibilidade que apontem quais são as falhas contínuas e problemas relacionados ao trabalho rotineiro dos profissionais de TI.

6. Satisfação dos usuários/clientes

O feedback dos usuários ou clientes atendidos pela equipe de TI é fundamental para que o gestor possa avaliar se o trabalho feito está servindo seu propósito ou se existem necessidades de melhorias.

É importante ter um canal de comunicação aberto ao usuário, mas é possível também promover pesquisas de satisfação pontuais ou criar um sistema de avaliação eletrônico após cada atendimento.

Depois de definir quais indicadores de TI serão usados, é importante que o gestor padronize como os dados serão avaliados e com qual frequência. O uso de KPIs, sem dúvidas, trará resultados na produtividade e na qualidade do serviço prestado pelos profissionais de TI, beneficiando o negócio como um todo.

Quer entender mais sobre o papel do gestor de TI nas empresas? Confira nosso artigo sobre o futuro da liderança em TI para os negócios.